Você foi roubado? Veja agora tudo o que você precisa fazer.

Quem já passou pela situação de ter um celular roubado ou furtado sabe que é uma experiência muito desagradável. Como se não bastasse o prejuízo financeiro, tem também o perigo dos indivíduos acessarem informações pessoais existentes no seu celular como por exemplo, suas fotos, seus contatos, seus documentos e aplicativos bancários. Para lhe ajudar no que você precisa fazer caso isso aconteça, iremos passar algumas dicas, existe uma série de etapas que precisam serem feitas para se precaver quando o pior acontecer.

É importante lembrar que o iPhone e os celulares Android contam com uma função de rastreamento geográfico. O usuário em hipótese alguma deve utilizar essa função para ir atrás do dispositivo sozinho, deve ser acompanhado pelos policiais. É muito importante também que a vítima realize um BO (Boletim de Ocorrência).

1. Deletar os dados e fazer o rastreio do celular

As pessoas que usam iPhone podem recorrer a função Buscar em icloud.com. Você poderá ter acesso pelo computador ou por outro telefone, essa função fará com que o celular seja encontrado mesmo que esteja desligado ou sem internet. Para fazer o rastreamento é preciso fazer login com o ID Apple que foi cadastrado no iPhone que foi roubado.

O usuário deve fazer a seleção do dispositivo que quer encontrar. Haverá três opções:

Reproduzir som: Essa opção fará o iPhone tocar mesmo que esteja no silencioso;

Modo perdido: Essa opção exibirá um aviso

Apagar iPhone: Essa função irá deletar todas as informações do telefone e inutilizá-lo, de modo que ele não poderá ser rastreado de novo.

Já as pessoas que usam sistema Android devem recorrer ao Encontre Meu Dispositivo, do Google. Esse serviço tentará exibir um mapa no PC com a localização do telefone. Essa função permite ativar um som, isso fará com que o telefone toque mesmo que o celular roubado esteja no silencioso, envia também uma mensagem para ser exibida na tela do telefone e apaga todos os dados. A última opção inutiliza o telefone e não permite que ele seja localizado novamente.

2 – Faça o registro de Boletim de Ocorrência

Procure uma delegacia mais próxima de você, ou se preferir, atualmente você tem a possibilidade de fazer um BO (Boletim de Ocorrência) através do site da delegacia eletrônica do seu estado. Os boletins de ocorrência são realizados junto à Policia com o objetivo de fazer o registro da ocorrência, isso faz com que as autoridades policiais tenham conhecimento do acontecido. É necessário ter maior idade e portador de RG e CPF com validade.

3 – Deixe os bancos cientes

Se você possuía algum aplicativo bancário no seu telefone roubado entre em contato com o banco e comunique o acontecido. Peça também que removam os cartões que estão salvos no aparelho. Confirme que nenhuma transação de forma indevida foi realizada em sua conta. Fazendo isso, você evita que os indivíduos realizem atividades em seu nome, causando dessa forma mais prejuízo para você. Se a exclusão remota dos dados do aparelho não tiver sido realizada com sucesso, troque todas as senhas das contas que foram cadastradas em seu telefone, como por exemplo, as suas redes sociais e o seu e-mail.

Aqui estão mais algumas dicas para você se prevenir mais ainda:

  1. Use senhas bem difíceis que contenham letras maiúsculas, minúsculas, símbolos e numerações;
  2. Não deixe senhas salvas no seu telefone;
  3. Se houver possibilidade, use chaves de autenticação externas;
  4. Configure a autenticação em dois fatores; evite que a segunda camada seja por meio de SMS;
  5. Não deixe salva imagens de cartões bancários.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


1 + dezesseis =